LEITURAS DE NOVAS DRAMATURGIAS


No dia 21 de agosto, conforme previsto no projeto que sustenta esta insvestigação, tivemos a leitura de três textos de teatro dirigidos à infância.

Estes textos foram selecionados após uma convocatória que propõem aqueles que se dedicam à arte da escrita participar de nosso banco de textos virtual, para que os mesmos possam ter visibilidade e chegarem ao conhecimento de quem investiga a arte teatral para este segmento.



Os textos selecionados foram:

O VÔO DA BORBOLETA, de Caroline Casagrande
AS ESTRANHAS AVENTURAS DE RUDE PAÇOCA - de Loli Láctea e O HOMEM DO BANCO BRANCO E A AMOR-EIRA - de Leo Moita

Os dois primeiros textos foram lidos por atores da Cia. do Abração.

A última leitura teve a participação da Cia. Filhos da Lua, sob a competente e criativa batuta de seu diretor Renato Perré.

Na ocasião, além dos pesquisadores da Cia. do Abração, de Renato Perré e Cia. Filhos da Lua, também estiveram presentes Fátima Ortiz e Cia. Pé no Palco, Luciano Bookman, professor da Faculdade de Artes do Paraná, a compositora Rosi Greca, estudantes de licenciatura em teatro da FAP, os autores dos textos e muitos outros interessados.
Após as leituras, Fátima Ortiz, Perré e Letícia Guimarães propuseram uma reflexão acerca das novas dramaturgias dirigidas às crianças e sobre os textos escolhidos.


Foi um encontro singular em que todos os participantes saíram nutridos sobre a arte/ofício de criar e contar histórias para crianças.











Comentários

Simão Cunha disse…
Ai ai, que delícia esse encontro!! Foi uma noite maravilhosa, eu realmente participo da raça artística! Fiquei muito emocionado durante as leituras dramáticas, principalmente por saber que já faço parte dessa história do teatro para crianças de Curitiba, estava ao lado de Grandes Mestres: Fátima Ortiz, Renato Perré, Letícia Guimarães, Rosy Greca... e começo do lado de jovens e talentosos irmãos: Leo Moita, Val Salles, Moira Albuquerque... Bom saber a que participo dessa raça!
Acredito que o intercâmbio entre artista é fundamental para o desenvolvimento da arte, Cia do Abração, Pé no Palco e Filhos da Lua, fazem sua p-arte juntos em nome de um único ser, "O Teatro para Crianças".
Entre os textos lidos temos "O Homem do Banco Branco e a amor-eira" que me encantou muito, além de ser um texto que teve um pontapé inicial na nossa Oficina de Dramaturgia, filho do querido Leo Moita, também foi uma surpresa a Leitura pelos Filhos da Lua, Candier, Carol e Luiz Reikdal (Irmão sempre), dirigidos por Perré. Emocionante! Porém me vejo com a missão de colocar meu ponto de vista: em alguns momentos a poesia extrapola as ações dramáticas (não que seja feio, mas precisa-se do cuidado), a história também se perde, fica um pouco confusa... não sei que foi a minha visão de espectador (emocionado e displicente), ou se realmente falta na dramaturgia... enfim, só sei que foi emocionante e empolgante... Bora escrever pessoal!

Postagens mais visitadas deste blog

8º Pequeno Grande Encontro - de 25 de Abril a 01 de Maio

Mesa-redonda do 8º Pequeno Grande Encontro

Crítica do espetáculo ''O Mágico de Oss'', da Cia. do Abração