Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

Mesa-redonda do 8º Pequeno Grande Encontro

Imagem
No dia 01 de maio aconteceu na sede da Cia. do Abração a mesa-redonda do 8º Pequeno Grande Encontro, sob a mediação do jornalista Ricardo Schöpke e da diretora da Cia. do Abração, Letícia Guimarães.

A mesa redonda contou com discussões sobre o espaço do teatro para crianças na cena brasileira, paranaense e latinoamericana, além de contar com a palestra sobre o Teatro para Criança, ministrada por Fátima Ortiz. Confira as fotos desse grande encontro!





Crítica do espetáculo ''Maria das Cores e seus Amores'', da Cia. Merengue

Imagem
Confira a crítica do espetáculo Maria das Cores e seus Amores, da Cia. Merengue, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!


''O encerramento do 8o PGE, foi com o espetáculo da homenageada desta especial edição, “Maria das Cores e seus Amores” de Olga Romero – Cia. Merengue/PR. Um espetáculo de pura poesia em forma de teatro. O que nos salta aos olhos primeiramente é o imenso domínio que tem Romero sobre a sua arte e todo o espetáculo encenado. Cada partícula que vemos em cena vem coberta de uma assinatura singular e de uma propriedade ímpar. A delicadeza de cada uma das palavras, imagens e histórias fazem transbordar a nossa alma de encantamento. Seja pelo amplo domino da cena, e seja por todas as ideias simples que no palco tornam-se um universo gigante de beleza plástica e onirismo.

A dramaturgia de Romero parte da história de Maria, uma menina que se encontra numa vida em preto e branco, depois de perder a bolsa qu…

Crítica do espetáculo ''El mundo de Dondo'', da Cia. Julia Sigliano

Imagem
Confira a crítica do espetáculo El mundo de Dondo, da Cia. Julia Sigliano, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!




''O grande destaque do 8º PGE foi o excelente espetáculo “El Mondo de Dondo” da Cia. Julia Sigliano, sediada na Argentina. Julia arrebatou a plateia e comoveu de uma forma impressionante todo o Teatro Guairinha, que estava cheio. Dondo é o protagonista da bela história interpretada por Sigliano, que se apresenta desde a gravidez, e do nascimento até os primeiros anos de sua vida. Compartilhamos com ele os desafios de crescer e aprender. Contando com uma rica gama de recursos artísticos, onde ela manipula títeres de mesa, de vara, máscara e desenhos ao vivo. Uma impressionante riqueza técnica e de detalhes. A criação de Sigliano nos proporciona um dos roteiros mais inventivos dos últimos tempos, no teatro de animação e de atores de carne e osso. Ela penetra em questões absolutamente sensíveis, íntimas e…

Crítica do espetáculo ''O Mágico de Oss'', da Cia. do Abração

Imagem
Confira a crítica do espetáculo O Mágico de Oss, da Cia. do Abração, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!



''A Cia do Abração, apresentou no 8o PGE um dos seus mais recentes trabalhos “O Mágico de Oss”. A Cia, sediada em Curitiba/PR, tem mostrado nestes últimos anos, como é possível se montar clássicos da literatura, ou do cinema, com inteligências cênicas. Muitas montagens ruins já foram vistas por todo o nosso país, reproduzidas fidedignamente do filme “O Mágico de Oz” – no original “The Wizard of Oz” um filme americano de 1939, produzido pela Metro Goldwyn Mayer, e baseado no livro infantil homônimo de L. Frank Baum. Em Kansas, Dorothy (Judy Garland) vive em uma fazenda com seus tios. Quando um tornado ataca a região, ela se abriga dentro de casa. A menina e seu cachorro são carregados pelo ciclone e aterrisam na terra de Oz, caindo em cima da Bruxa Má do Leste e a matando. Dorothy é vista como uma heroína, ma…

Crítica do espetáculo ''As Aventuras do Lobo Mau'', da Cia. Circo Teatro Sem Lona

Imagem
Confira a crítica do espetáculo As Aventuras do Lobo Mau, da Cia. Circo Teatro Sem Lona, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!



''Um dos assuntos mais polêmicos em nosso segmento é a continuidade ou não na montagem de clássicos da literatura ou contos mundiais. Este é sempre um assunto que preencheu, outrora, folhas e folhas de jornais e ainda hoje continua a ocupar grande espaço na análise crítica contemporânea. Na verdade, o problema nunca esteve em não se montar os clássicos, mas sim, no como se montar os clássicos. O que nos causa grande descontentamento é o desrespeito que centenas de produtores maus intencionados no pais, fazem ao copiar descaradamente, e criminalmente, por assim dizer, os filmes, a estética, a música e tudo o mais que for possível se apropriar dos Estúdios Disney, Pixar, entre todos que lançam conteúdo infantil, anualmente. Um bom exemplo em como se montar um bom clássico podemos observar …

Crítica do espetáculo ''Sonho de uma Noite de Verão'', da Cia. do Abração

Imagem
Confira a crítica do espetáculo Sonho de uma Noite de Verão, da Cia. do Abração, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!



''Sonho de uma Noite de Verão, terceiro espetáculo a se apresentar no 8o PGE, no Teatro Guairinha, é também uma realização da Cia do Abração. Recria de uma forma muito peculiar o universo do bardo inglês William Shakespeare, com a seguinte trama: quatro velhinhos, contadores de histórias, que neste momento se encontram a serviço do Sr. Milkshakespeare, utilizam-se de objetos para contar a história dos encontros e desencontros de dois casais. Marcado pela homogeneidade no trabalho dos novos atores da montagem: Blas Torres, Juliana Cordeiro, Edgard Assumpção e Kamila Ferrazzi; uma característica comum no trabalho da cia, é mesclado também por um refinado trabalho de animação de objetos. Sapatos, bolsa, pote de catchup, barbantes, entre outros, transformam-se nos pares amorosos Demétrio, Helena, Li…

Crítica do espetáculo ''El Gran Viaje'', da Cia. Paye Ryru

Imagem
Confira a crítica do espetáculo El Gran Viaje, da Cia. Paye Ryru, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!



''Uma grande aura de luz se fez no Teatro Mini Guaira, com a apresentação da Cia paraguaia Paye-Ruru do Paraguai e o seu especial espetáculo “El Grand Viaje”, que nos cobriu de ancestralidade, e clima mítico, para falar sobre a natureza e a água no planeta. Utilizando a técnica do teatro negro, com origem em Praga, atual República Tcheca, um ator manipular e um músico, dão vida a uma dramaturgia essencialmente imagética, e que conta a história a partir de um empanada clássica – assinada por Irene Altemburger e Néstor Pereira -, e nos apresentam a um mundo oceânico, com bonecos em manipulação direta realizada com muita propriedade pelo ator Chacho López Grenno, e completando o clima de mistério temos a forte e percussiva música e sons de Nelson Arce. É uma obra de teatro de objetos/bonecos, cujo propósito é des…

Crítica do espetáculo ''Um Mundo Debaixo do Meu Chapéu'', da Cia. do Abração

Imagem
Confira a crítica do espetáculo Um Mundo Debaixo do Meu Chapéu, da Cia. do Abração, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!

''O segundo trabalho apresentado na Teatro Guairinha foi “Um Mundo Debaixo do Meu Chapéu” da Céu Vermelho de Curitiba, um braço da Cia do Abração, que pretende desenvolver trabalhos em diálogo com outras mídias e o cinema, e nos apresentou a seguinte sinopse: três contra-regras sonhadores brincam com a imagem de Carlitos abordando temas como a generosidade e a responsabilidade social. Apresentar esse ícone para crianças de hoje é como abrir portas para um novo jeito de caminhar, um jeito meio desengonçado, ingênuo, verdadeiro e cheio de esperança, combatendo o que não nos faz bem com o que mais simples existe: sendo humano.

Este projeto já apresenta resultado diferenciado da montagem anterior, da mesma equipe da Cia do Abração, que costuma trabalhar sempre com múltiplos significados em cada u…

Crítica do espetáculo ''O Gigante Egoísta'', da Cia. Rindo à Toa

Imagem
Confira a crítica do espetáculo O Gigante Egoísta, da Cia. Rindo à Toa, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!



''Apesar de partir de uma ótima premissa, do conto: “O Gigante Egoísta” de Oscar Wilde – um dos maiores escritores irlandeses de todos os tempos -, que serviu de base para a encenação do quinto espetáculo apresentando no 8o PGE no Teatro Mini-Guaira, o espetáculo não desenvolveu a fundo, nenhuma das possibilidades para torná-lo um bom projeto teatral. A peça conta a história de um gigante dono de um jardim belíssimo que, egoísta, impede as crianças de brincarem nele, e fala sobre a necessidade de dividirmos nossa felicidade com os outros. Em outras palavras, ensina que o amor é uma resposta, ou seja, para ser amado – criança ou adulto – deve-se aprender a amar. Ensina assim as crianças para uma belíssima história de amor e humanidade. Apesar de ser uma fábula para crianças, que com ela aprende as mais be…

Crítica do espetáculo ''Estórias Brincantes de Muitas Mainhas'', da Cia. do Abração

Imagem
Confira a crítica do espetáculo Estórias Brincantes de Muitas Mainhas, da Cia. do Abração, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!



''O espetáculo foi um dos maiores acertos do PGE, em todos os seus anos de abertura, neste formato no Guairinha. Onde a encenação transcorreu com bastante harmonia, entre todos os elementos técnicos e artísticos do espetáculo, principalmente quando falamos de uma noite de festa, onde muitas coisas acontecem. Partido de uma sensível história de três divertidos e ingênuos velhinhos ucranianos, que são os contadores dessa “estória” e se confundem, brincam e se emocionam com a pureza própria de uma criança. Movidos pelos sentimentos de saudades e lembranças, começam a falar sobre suas próprias mães e sobre as diferentes mães que conhecem. Neste clima de brincadeira e faz-de-conta, fazem abstrações, imaginando que todas as coisas, objetos do cotidiano e elementos da natureza, também têm mãe…

Crítica do espetáculo ''Entre Janelas'', da Tato Criação Cênica

Imagem
Confira a crítica do espetáculo Entre Janelas, da Tato Criação Cênica, realizado no 8º Pequeno Grande Encontro de Teatro, pelo crítico Ricardo Schopke, no Almanaque Virtual!




''O segundo espetáculo a se apresentar no 8o PGE, e o primeiro a ser encenado no Teatro Mini Guaíra foi uma das grandes surpresas do teatro de animação desta edição. Uma edição em que a curadoria da Cia do Abração foi imensamente feliz. Nunca havia visto em uma única edição uma escolha tão bem acertada de todos os projetos de títeres. “Entre Janelas” da Tato Criação Cênica de Curitiba/PR, apresentou em cena uma grande sofisticação e refinamento de concepção e execução. A história, adaptação do livro: “Uma Janela entre dois Amigos” do mineiro Gustavo Gaivota, nos apresenta a seguinte sinopse: um menino e seu melhor amigo, um cachorro chamado Pitu! Uma amizade feita de brincadeiras no quintal e muito corre-corre. Um dia o menino ganha um presente incrível: um computador. Na janela do notebook ele abre vária…